sexta-feira, 17 de abril de 2009

Susan Boyle solta a voz: rende milhões de acesso na web

Cantora surpreende jurados e público de programa de TV e sucesso imediato rende mais e mais acessos na web.

LONDRES - Uma mulher de meia idade, desempregada, que trabalha como voluntária em uma igreja e dona de uma voz angelical se tornou abruptamente uma estrela da música no Reino Unido. Susan Boyle, de 47 anos, impressionou juízes e o público com sua performance na televisão durante o programa Britain's Got Talent.

Susan foi recebida com descaso com seu jeito desalinhado quando disse durante sua entrevista diante dos jurados, Simon Cowell, Amanda Holden e Piers Morgan, que "nunca tinha sido beijada" e que sua ambição era ser uma cantora profissional como a Elaine Paige. Todos riram, inclusive a platéia.

Mas todos se renderam imediatamente assim que ela começou a cantar "I Dreamed a Dream" do musical Les Miserables, estarrecidos com a beleza da voz de Susan, que impressionou e conquistou milhões de admiradores.

Jurada Amanda Holden incrédula disse: "estou emocionada, porque eu sei que todos estavam contra você."
Simon Cowell estupefato brincou: - "Susan, eu soube no minuto que você apareceu que iríamos ouvir algo extraordinário e eu tinha razão."

Piers Morgan - "Esta foi a maior surpresa que já tive em 3 anos de programa. Incrível, estou realmente chocado. É o maior SIM que já dei para alguém."




A cantora, nascida na cidade de Blackburn, no oeste da Escócia, cativou a todos, desde o inabalável jurado Simon Cowell, que disse que ela é uma cantora "extraordinária", até Piers Morgan, que considerou sua performance "estarrecedora" e "a maior surpresa que eu já vi nos últimos três anos deste programa".
Susan se apresentou no primeiro programa da nova série do Britain's Got Talent, que teve um público de 11,4 milhões de britânicos na noite de sábado.
"Foi algo surreal para mim", disse Susan à Associated Press nesta quinta, 16, em Blackburn, a 30 quilômetros a oeste de Edimburgo. "Vou participar do programa de Oprah Winfrey, na CBS e outras redes de TV norte-americanas", disse. "Não pensei que reação seria tão grande quando subi ao palco", afirmou Susan. "Eu o fiz por minha mãe já morta. Queria mostrar a ela que poderia fazer algo de minha vida".
Apostadores britânicos acreditam que Susan é a favorita para vencer a série. O programa, que é
similar ao America's Got Talent, transformou em astro seu primeiro vencedor, um desconhecido vendedor de telefones celulares chamado Paul Potts. Ele conquistou o público e os jurados com sua interpretação da ária Nessun Dorma e seu disco se tornou um sucesso mundial desde que ele ganhou a série em 2007.
http://www.estadao.com.br/

2 comentários:

Andre Luis Aquino disse...

Eu tinha que escrever algo sobre essa mulher que me fez chorar como há muito tempo não choro e esse texto não vai pro blog porque estou tão extasiado com ela que não quero por enquanto colocar nada lá, quero ficar olhando e ouvindo ela cantar o maior tempo que conseguir.Eu estava na sintonia da “Divina comédia”, mas sinto que vou ter que pegar um atalho só por hoje para “Os miseráveis” de Victor Hugo que, aliás, há muito tempo anda falando comigo.
Escrevo sobre Susan porque a quero como mais um dos verbetes da enciclopédia da minha alma, tudo que escrevo vem de dentro de mim e isso torna as palavras, os sentimentos e as pessoas parte da minha existência, o físico é ilusão, o pensamento que é o real. Susan parece ser a resposta a uma voz que há muito tempo clama dentro de mim , a mudança do mundo, a sensibilização dele torno-o um lugar menos hostil e mais feliz.
Eu me identifico com Susan porque eu já senti na carne o que é ser desprezado pela crueldade de outros seres humanos, porque sinto a realização plena do meu corpo ao ter superado meus complexos, eu tenho baixa estatura para um homem, e isso sempre foi motivo de chacota, até um dia, até o dia que eu percebi que aquelas pessoas eram cegas, elas não viam o que eu tinha de maior em mim e eu resolvi mostrar ao mundo o que é.Hoje todos os dias quando acordo me orgulho de quem sou.
Como Susan eu tinha preconceito comigo mesmo, uma amiga certa vez abriu meus olhos para isso, eu agradeço a ela por ter me fortalecido, acreditava no bullying que as pessoas adoram fazer com as outras, a humilhação é um prazer sádico inerente ao caráter humano, aprendi a rir das piadas que faziam comigo, fui aperfeiçoando minha percepção, aguçando meu olhar, aprofundando a minha sensibilidade.Assim a minha empatia se tornou um dom, assim como a expressão dos sentimentos mais íntimos.Aprendi com a vida e com a insensibilidade das pessoas a reconhecer o caráter de alguém apenas pela maneira dela olhar ou se dirigir a você.
Susan fez girar a minha vida e hoje é um dia especial para mim, se sorrateiras minhas futuras rugas, quase sempre frutos de preocupação excessiva ou de stress maligno, estiverem nesse momento nascendo em meu rosto elas não serão como as outras, estas são marcas da expressão do meu sorriso

Ely disse...

"Quem tem a tendência de apontar os erros de outrem, como diz o provérbio popular, sempre esquece dos seus".

Infelizmente, as pessoas pré-julgam os seus semelhantes nas atitudes que inclui o olhar, o andar, a maneira como se veste, na beleza exterior etc.

Pré-julgar uma pessoa pela aparência sem ter conhecimento dos fatos pode vir a ser bastante constrangedor como aconteceu com a Susan Boyle diante dos jurados e platéia que a julgaram de uma forma tão cruel pelo seu jeito diferente de ser,até ela soltar o seu vozeirão, foi como um passe de mágica: as pessoas se tranformaram, a reação já foi diferente e se arrependimento matasse...

Andre Luis Aquino, no seu comentário, se identificou com a Susan e quantas outras pessoas também passam pela mesma situação?

Não há como mudar o sentimento de um ser humano, de uma forma ou de outra, inconscientemente, estaremos pré-julgando e sendo pré-julgado por qualquer motivo. O importante é sabermos conduzir a situação através da experiência de vida, do controle emocional e gostar de si mesmo do jeito que Deus nos proporcionou.

André Luis Aquino me emocionou com as suas palavras e experiências de vida e o último parágafo do seu comentário que ele escreveu é lindo....vou repetir:

"Susan fez girar a minha vida e hoje é um dia especial para mim, se sorrateiras minhas futuras rugas, quase sempre frutos de preocupação excessiva ou de stress maligno, estiverem nesse momento nascendo em meu rosto elas não serão como as outras, estas são marcas da expressão do meu sorriso."

Obrigada, André, pelas suas lindas e vividas palavras de superação e que Deus te proteja e ilumine sempre o seu caminho. Você demonstra ser uma pessoa maravilhosa de uma sensibilidade sem igual. Felicidades!

Um grande abraço.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails