terça-feira, 3 de março de 2009

Dom Juan De Marco


"Don Juan De Marco" é um dos filmes mais intrigantes. Francis Ford Coppola abusou da imaginação e nos levou a todos a viajar com ele o tempo todo, durante o filme e até muito tempo depois.

A fantasia do filme é tamanha, que nos leva quase a concluir que “a melhor parte do amor é perder todo o senso de realidade!” E o filme é muito isso. É uma viagem fantasiosa quase sem volta. Um linda e pela maioria, jamais vivida viagem.

Logo no início do filme, um rapaz usando uma máscara negra, ameaça jogar–se do alto de um edifício. O jovem (Johnny Deep) afirma ser Don Juan, o lendário conquistador de mulheres. Por ter perdido seu primeiro e verdadeiro amor, caiu num profundo estado de depressão. É quando o jovem é encaminhado a um hospital psiquiátrico.

O psiquiatra Jack Mickller (Marlon Brando) é chamado para salvá-lo. No início, o psiquiatra parece cansado, pronto para se aposentar. Mas, na medida em que Don Juan começa a descrever sua vida amorosa, Jack sente-se cada vez mais revigorado. E assume o caso com tudo.

Ouvindo a história do jovem, Jack começa a se contagiar com os detalhes e a ambientação de tudo o que ele lhe conta, redescobrindo o prazer de viver e se questionando: será que Don Juan é mesmo Don Juan de Marco? Ambos se envolvem num curioso relacionamento que beneficia até mesmo a mulher do psiquiatra, até então, sempre relegada a um segundo plano pelo marido.

As aventuras narradas por Don Juan, sempre envolvendo mulheres de todos os tamanhos e calibres são leves e com um bem vindo toque de humor. Explica-se essa transformação de Don Juan pelo fascínio (relativo ao sexual), que ele desperta em seu público.

Don Juan mostra para as mulheres uma série de espelhos falsos nos quais elas enxergam uma promessa de amor intenso, pleno inigualável. E esta mensagem as faz largar tudo que lhe é precioso: CASTIDADE, FIDELIDADE, LAÇOS DO CASAMENTO, AMIZADE, TRABALHO, ETC.

Don Juan visa o poder em suas relações amorosas: sacrificar as mulheres à sua glória, pela glória dominar os homens. E de sua dominação exercer de forma teatral no espaço coletivo. É quando ele procura as mulheres, a quem seduz. E quando Juan as conquista, ele as traz para um lugar só seu, oculto, privado.

E isto é o que há de mais notável na ação de Don Juan: ele domina os homens por um recurso único, o de teatralizar o social.

E finalmente o que interessa é devolver a mulher já marcada pela posse e entregá-la ao espaço público, a essa multidão que assiste o seu triunfo. Fazendo-se espetáculo, ele garante que não existe mais rival para seus feitos ou controle para suas ações.

Marlon Brando (Dr. Jack Mickler) e Faye Dunaway (Marilyn Mickler) estão perfeitos nos papéis de marido e mulher em fase de idade na qual o sexo não desperta lá grande interesse.

Don Juan DeMarco exerce o direito de fantasiar nas terapias.

Nas sessões de terapia, o psiquiatra entra fundo na fantasia de Don Juan e se vê contaminado por ela. A linha tênue entre fantasia e realidade desperta no Dr. uma forte sensação de volta à virilidade através da emoção, através da fantasia. E se dirige à esposa com tudo, levando-a a partilhar. Da fantasia o vigor físico.

Se descobrem amantes, sem querer perder um único momento daquele estado. Exibem cenas que são da mais profunda beleza. Revivem grandes momentos e o filme, aí, cresce aos olhos e ouvidos dos telespectadores.

Texto: Renato Cardoso
http://www.slideshare.net/renatocardoso/dom-juan-del-marco





"Have You Ever Really Loved A Woman?"
(Bryan Adams)


To really love a woman,
To understand her,
You've got to know her deep inside ...
Hear every thought,
See every dream,
And give her wings when she wants to fly.
Then when you find yourself lying helpless in her arms ...
You know you really love a woman


When you love a woman,
You tell her that she's really wanted.
When you love a woman,
You tell her that she's the one.
'Cause she needs somebody, to tell her that it's gonna last forever.
So tell me have you ever really ... really, really ever loved a woman?


To really love a woman,
Let her hold you,
Till you know how she needs to be touched.
You've got to breathe her, really taste her,
Til you can feel her in your blood.
And when you can see your unborn children in her eyes ...
You know you really love a woman.


When you love a woman,
You tell her that she's really wanted.
When you love a woman,
You tell her that she's the one.
'Cause she needs somebody, to tell her that you'll always be together
So tell me have you ever really ... really, really ever loved a woman?


You've got to give her some faith,
Hold her tight, a little tenderness.
You've got to treat her right.
She will be there for you taking good care of you ...
You really gotta love your woman yeah.


And when you find yourself lying helpless in her arms,
You know you really love a woman.


When you love a woman,
You tell her that she's really wanted.
When you love a woman,
You tell her that she's the one.
She needs somebody, to tell her that it's gonna last forever.
So tell me have you ever really ... really, really ever loved a woman?

yeah

Just tell me have you ever really ... really, really ever loved a woman?
Oh Just tell me have you ever really ... really, really ever loved a woman



DON JUAN DE MARCO - Tradução
(Have You Ever Really Loved a Woman? - Bryan Adams)
Para realmente amar uma mulher, para compreendê-la.
Você precisa conhecê-la profundamente por dentro,
Ouvir cada pensamento - ver cada sonho,
E dar-lhe asas - quando ela quiser voar.
Então, quando você se achar repousando,
Desamparado em seus braços,
Você saberá que realmente ama uma mulher...
Quando você ama uma mulher,
Você lhe diz que ela realmente é desejada.
Quando você ama uma mulher,
Você lhe diz que ela é a única,
Pois ela precisa de alguém para dizer-lhe
Que vai durar para sempre!
Então diga-me: você realmente,
Realmente... já amou uma mulher?
Para realmente amar uma mulher,
Deixe-a te segurar
Até que você saiba como ela precisa ser tocada.
Você precisa respirá-la - realmente provar o gosto dela
Até você possa sentí-la em seu sangue.
E quando você puder ver suas crianças
Que ainda não nasceram, dentro dos olhos dela,
Você saberá que realmente ama uma mulher...
Você precisa dar-lhe um pouco de confiança - segurá-la bem apertado.
Um pouco de ternura - precisa tratá-la corretamente.
Ela estará lá por você, cuidando bem de você,
Você realmente precisa amar sua mulher...
Então, quando você se achar repousando
Desamparado em seus braços,
Você saberá que realmente que ama uma mulher...
Então diga-me: você realmente, Realmente, realmente já amou uma mulher?"

Um comentário:

Alessandra disse...

Oi Jime, desculpa a demora a demora em postar o selo que vc me mandou, é que to meio enrolada, recebi vários na semana de carnaval, por isso estou postando aos poucos, te deixei um selinho tbem, pega lá, e sou sua primeira seguidora, kkkkk, bjão.
Ahhh, vou postar e repassar amanhã o selo que me mandou.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails